Tags

, , , ,

Dia 29/06, sábado, estava programada para acontecer em São Paulo a Circuito Techno 7 Anos. Para muitos uma celebração da volta das festas Open Air (festas realizadas ao ar livre), também conhecidas como raves. Mas, por uma decisão judicial, o alvará de funcionamento não foi concedido e a festa, conseqüentemente, cancelada.

Isso nos faz voltar a uma velha discussão: Liberar ou não as festas rave?

Sim, vamos liberar… Vamos deixar nossos filhos se drogar a um som ensurdecedor, vamos deixar as pessoas ganharem seus trocados vendendo balinhas e docinhos e fingir que nada disso está acontecendo.

Ou vamos pensar com mais calma?

Claro. Todo cidadão tem o direito de curtir aquilo que lhe faz bem, desde que ele não prejudique a si próprio e a outras pessoas. Tem tanta gente por aí que adora sertanejo e nem por isso estão presas…

Se por acaso seu filho é um freqüentador de festas rave, antes de pregar a proibição, extinção deste tipo de entretenimento, procure saber quais os objetivos dele quando vai para as festas. Será que é realmente por causa da música? Será que ele gosta de ver as feras dos toca-discos, DJ’s esbanjando técnicas e ganhando a vida com sua arte, nos mais variados estilos de música eletrônica?

Ou será que seu filho vai às festas apenas para se drogar? Será que ele sabe qual o tipo de musica que está ouvindo ali?

Temos exemplos claros onde a proibição obteve o resultado contrário do seu objetivo. Um destes exemplos é o movimento punk, na Inglaterra. Proibido e execrado por todos, os punks não só ganharam notoriedade,
como ainda passeiam pelas ruas do mundo inteiro e deram origem a tantos outros movimentos culturais, inclusive os Emos (infelizmente)!!!

As festas de música eletrônica também foram banidas da Inglaterra, mas a proibição deu origem às Squat Party, festas ilegais, realizadas em lugares inapropriados, por pessoas que realmente gostam da música e não ligam de dançar em um porão escuro de Londres.

Vamos refletir melhor sobre este assunto e, antes de tentar proibir algo como uma festa, melhorar o policiamento destes (e de tantos outros) eventos. As drogas são um problema sério dos nossos tempos,
mas o combate a elas não começa na festa rave.

Tem tanta droga nos estádios de futebol, e nem por isso os jogos foram proibidos.

E para aqueles que acham que a proibição é o melhor caminho, recomendamos que voltem aos tempos de ditadura e lembrem que todos nós já lutamos pela liberdade…

We Love Music!

Anúncios